"Já que o mundo se encaminha para um delirante estado de coisas, devemos nos encaminhar para um ponto de vista delirante. Mais vale perecer pelos extremos do que pelas extremidades" Jean Baudrillard

domingo, 28 de março de 2010

TJ-SP anula concurso para professor da USP


O TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo) determiniou a anulação de concurso realizado pela USP (Universidade de São Paulo) para preenchimento da vaga de professor doutor junto à Divisão de Difusão Cultural do Museu de Zoologia da universidade, realizado em 2007. A sentença, de 22 de fevereiro, determina a realização de novo concurso público.
A ação, ajuizada pelo advogado José Jerônimo Nogueira de Lima, visa a anulação do concurso público devido ao que ele alega como um vício na composição da banca examinadora. O presidente da banca teria sido orientador no curso de doutorado realizado pela candidata selecionada.
No entendimento do juiz Rômolo Russo Júnior, da 5ª Vara de Fazenda Pública do TJ-SP, descrito na sentença e o que foi traduzido pelos inúmeros conselheiros que se manifestaram na oportunidade do Conselho Universitário, "pelos 27 votos favoráveis a candidata vencida, foi gerado um relevante espanto na desconfortável circunstância do fato relacionado ao presidente da banca ter sido orientador da candidata vencedora, o que, à evidência, e na raiz, em tese, lhe retira a imparcialidade".
De acordo com as circunstâncias apresentadas, o juiz julgou procedente a ação e determinou a anulação do concurso com a composição de nova banca examinadora, ressaltando que esta é a única forma de manter intacto o respeito aos princípios da legalidade, impessoalidade e moralidade administrativa.

Nenhum comentário:


Complexidade de um mundo carente de inteligibilidade sobre suas próprias questões...