"Já que o mundo se encaminha para um delirante estado de coisas, devemos nos encaminhar para um ponto de vista delirante. Mais vale perecer pelos extremos do que pelas extremidades" Jean Baudrillard

segunda-feira, 4 de abril de 2011

MODERNIDADE

MODERNIDADE

...alta, baixa, média, central, periférica, hiper, sub, trans, pós, de esquerda, de direita, fluida, sólida, que desmancha no ar, complexa, veloz, boa, má, efêmera, fugaz, em transição, etc.


Vale a pena postar novamente uma frase e sugerir um artigo:


"Aqueles que não sabem fazer sociologia, fazem a sua história, produzem romances intelectuais sobre seus autores ou criticam a metodologia dos que a fazem mediante uma espiral sem fim de referências. Hoje, no mundo intelectual do Brasil, a última alternativa para o intelectual burguês que se quer fazer sociólogo é aprender três ou quatro idiomas, em “centros de cultura estrangeira”, fazer algumas viagens estratégicas com verba pública, e passar o resto da vida “tendo acesso aos originais” a fim de garantir alguma visibilidade dentro dos congressos e dos debates.  Vez ou outra, alguma tradução é homeopaticamente expurgada para que os servos da sociologia se deleitem com a erudição – estéril – do Grão-vizir: aquele que tudo sabe, mas nada faz."  

ARTIGO

Introdução a uma crítica da modernidade como conceito sociológico.

Nenhum comentário:


Complexidade de um mundo carente de inteligibilidade sobre suas próprias questões...